Atualmente a Black Friday tem sido uma data esperada por todos, consumidores e comerciantes. Ela representa um momento de sucesso mútuo em que os comerciantes vendem mais e os consumidores conseguem adquirir produtos com condições mais vantajosas.

Por trás dessa data há toda uma estrutura composta por pessoas e sistemas para que tudo funcione perfeitamente não apenas nas lojas físicas, mas principalmente no E-Commerce e no M-Commerce. Isto se consolida ainda mais neste momento pandêmico, em que as pessoas estão optando por não se dirigir às lojas físicas de qualquer natureza.

A maior questão é: Como garantir o pleno funcionamento do seu sistema, que apoia toda a força de vendas?

A melhor forma de garantir o pleno funcionamento é executando testes funcionais e de carga. Para isso, conte sempre com uma empresa especializada em qualidade de software.

A seguir algumas curiosidades e um pouco da história da Black Friday:

  1. CURIOSIDADES
  • Existem várias teorias acerca da origem do nome “Black Friday” e uma delas se refere ao volume de compradores que se dirigiam aos comércios, ocasionando acidentes de trânsito e algumas formas de violência;
  • Um dos mais rentáveis dias do ano para o comércio. A Black Friday passou a ter uma conotação positiva;
  • Comerciantes agora oferecem vantajosos descontos, apenas neste dia!;
  • Em 2018 foram US$ 717mi gastos nos EUA e R$ 2,85mi no Brasil. Em 2019 foram surpreendentes US$ 7,4bi nos EUA e R$ 3,2bi em vendas on-line no Brasil;
  • No Brasil, é a segunda data mais importante para o comércio, perdendo somente para o Natal;
  • Quase metade das vendas são referentes a produtos eletrônicos;
  • Cerca de 80% dos consumidores realiza sua compra on-line;
  • Quase 20% dos consumidores compram na data por impulso;
  • O número de apaixonados pela data é maior do que o de descrentes;
  • O maior motivo de desistência da compra é demora no check-out!; (testes de performance)
  • O segundo maior motivo de desistência é a falta de produto em estoque e falhas nas escolhas de produto e composição de carrinho; (testes funcionais)
  1. HISTÓRIA

Alguma forma de Black Friday possui mais de 100 anos!

No final do século 19, muitas lojas patrocinaram desfiles de Ação de Graças. Ao final dos desfiles, as lojas abriam suas portas e a temporada de compras natalinas começava. Embora seja impossível determinar o ano exato em que essa tradição começou, no início do século 20, era comum que os varejistas começassem suas vendas de férias assim que o Dia de Ação de Graças terminasse.

O dia após o Dia de Ação de Graças foi o início não oficial da temporada de Natal desde o final do século 19, quando o presidente Abraham Lincoln designou o feriado de Ação de Graças como a última quinta-feira de novembro. Mas o dia só ganhou o nome de “Black Friday” muito mais tarde.

Em 1940 nasce a Black Friday que a gente conhece!

O Dia de Ação de Graças costumava ser comemorado na última quinta-feira de novembro. Mas quando o mês de novembro de 1939, cinco quintas-feiras, os líderes empresariais pediram ao presidente Franklin D. Roosevelt para adiantar o feriado uma semana para que a temporada de compras natalinas pudesse começar mais cedo. Roosevelt concordou e, após vários anos de confusão, os americanos se estabeleceram para comemorar o Dia de Ação de Graças na quarta quinta-feira de novembro, garantindo que os varejistas sempre possam começar suas vendas de Natal antes de dezembro.

Um grande dia para o varejo

O nome surgiu na Filadélfia, onde acontecia sempre um jogo de futebol entre a Marinha e o Exército americanos. No dia do jogo, uma horda de pessoas se dirigia até a cidade e consumia nas lojas locais. Os contadores adotaram este nome pelo uso da tinta preta nos livros contábeis, que tinham alto movimento nesta data.

Mesmo que a história de “entrar no preto” possa ser inventada, o dia ainda é muito importante para os varejistas. Normalmente é um dos dias de compras mais movimentados do ano e dá o tom para a temporada de férias, que representa 20% das vendas anuais no setor de varejo.

Fontes: Walden University, The Balance, Tech Tudo e Diário do Comércio.