A ascensão das criptomoedas, como o Bitcoin, deu visibilidade ao blockchain. No entanto, esse conceito também vem sendo usado em outras inúmeras aplicações — mudando, inclusive, a forma com que muitas empresas fazem negócios. Mas, afinal, você sabe como ele funciona?

Pois esse será o tema do nosso post. Vamos explicar o conceito do blockchain e algumas aplicações que já podem ser desenvolvidas com ele. Ficou interessado? Então continue lendo para conferir!

O que é e como funciona o blockchain

Esse é um conceito que surgiu em 2008 para explicar como o Bitcoin funciona. Trata-se, basicamente, de um mecanismo de registro de transações: qualquer comunicação entre duas partes é registrada sem poder mais ser alterada. Em casos de corrupção dessa cadeia, o próprio algoritmo é capaz de invalidar as transações. O resultado, portanto, é uma comunicação segura e única de dados, que pode ter a sua confiabilidade verificada por qualquer computador a qualquer hora.

Para exemplificarmos melhor, podemos comparar o blockchain a um livro de registros. Toda transação a ser realizada exige uma cópia desse livro, que verifica a confiabilidade e a redundância das informações. Assim a segurança é garantida, pois um hacker seria incapaz de alterar todas as cópias desse livro pela internet.

As transações só são validadas se forem escritas no registro principal após a validação de todos os requisitos. E isso requer que os dados, de ambos os lados, estejam corretos na transação. Além disso, elas são criptografadas, o que torna fraudes virtualmente impossíveis.

Algumas aplicações do blockchain

Além de permitir o funcionamento das criptomoedas, o blockchain está barateando várias tecnologias. A seguir, listamos algumas dessas aplicações que já vêm sendo usadas no comércio e indústria.

Transações para o exterior

Investopedia já revelou que o custo dessas transações pode ser reduzido em até 18%, se feitas usando o blockchain. Além de se ganhar em velocidade de execução, que é quase instantânea.

Contratos inteligentes

Os chamados contratos inteligentes são documentos virtuais usados entre duas partes como garantia de uma prestação de serviços. Seus termos são verificados por meio de transações de blockchain e, quando as partes interessadas estiverem de acordo, o registro é validado.

Assim como as transações para o exterior, esses contratos são muito baratos. Contudo, tome cuidado: contratos inteligentes ainda não substituem os documentos oficiais na legislação, devendo ser usados com cautela.

Combate em fraudes na internet

O blockchain ainda pode resolver questões de autoria na internet, pois oferece um alto nível de segurança, já que o seu processo de verificação não depende de uma central. Esse mecanismo pode ser usado para registrar usuários na internet e realizar identificações em aplicações, como WhatsApp. Assim, fraudes e fake news podem ser combatidas com mais eficiência.

Enfim, essas são só algumas das aplicações do blockchain, que empolga cada vez mais cientistas e entusiastas e vem transformando a forma de se relacionar da sociedade. Outros usos estão surgindo todos os dias, na medida que as pessoas descobrem novas maneiras de usá-lo. Com certeza, ainda veremos muito do seu potencial no futuro!

Gostou do nosso post sobre o blockchain? Então, não deixe de compartilhá-lo nas redes sociais para que outras pessoas também entendam melhor essa tecnologia!