Quando o assunto é testes não funcionais, navegamos por uma área com muitas variáveis que, para atingirem os resultados esperados, precisam ser consideradas em sua totalidade nos estudos, testes e análises realizadas.

Um dos testes não funcionais, o teste de carga, tão difundido em tempos de Black Friday, tem o objetivo de verificar o volume de dados e transações que uma aplicação suporta em seu limite máximo, ao ter seu volume de acessos aumentado por algum evento específico.

Muitas vezes o teste de carga é realizado em conjunto com o stress test que atesta a confiabilidade e estabilidade de uma aplicação.

Os testes de carga e stress test são muito procurados em datas comemorativas como Black Friday, Dia dos Pais, das mães ou Natal. Mas é certo que a maior procura se concentra nos meses de setembro a novembro como preparativo e garantia de funcionamento à Black Friday.

Então, quais são os impactos de não realizar estes testes numa aplicação, cujo futuro próximo promete acesso massivo de alguma forma ou por algum motivo específico como as datas citadas?

Os impactos de não garantir o funcionamento de sua aplicação, através de testes não funcionais, vão desde o descrédito com risco de imagem até possibilidade de riscos financeiros e de negócio.

Quem não viu o que aconteceu com o E-Título? No dia 15/11/2020, data do primeiro turno, houve sobrecarga do sistema, impedimento de acesso, com mensagens como “Ops…Tivemos problemas com a validação de seus dados. Verifique sua conexão e tente novamente.”

Confira a matéria do G1: https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2020/noticia/2020/11/15/tse-diz-que-pode-ocorrer-instabilidade-momentanea-no-aplicativo-e-titulo-devido-ao-volume-de-acessos.ghtml

Claramente o que aconteceu foi SOBRECARGA. Esta situação seria facilmente identificada se testes de carga e stress fossem realizados previamente, diagnosticando a capacidade do aplicativo, física e lógica.

Mas a importância destes testes vai além dos problemas sistêmicos. Há um risco muito alto relacionado à credibilidade do aplicativo e um outro, muito mais grave, relacionado diretamente a perdas financeiras como o abandono de carrinhos ou busca por outra loja.

Estudos mostram que 32% dos consumidores abandonam seus carrinhos no E-Commerce e M-Commerce por motivos como falta de confiança, erros e falhas no site, mas, um estudo realizado pela ReadyCloud mostra que “páginas que demoram a carregar, principalmente na hora do checkout, podem aumentar o abandono de carrinhos em 75% e derrubar a lealdade em 50%.”

É bem verdade que este tipo de teste tem valores mais altos que os funcionais, em sua maioria porque requer perfis multifuncionais para a sua realização, conhecimento de ferramentas e capacidades relacionadas à análise e síntese.

Fonte: Mercado Pago

Tem interesse em realizar testes de carga?
Fale conosco: 55 (11) 94718 5928