Projetos de TI estão sujeitos a vários riscos. Excesso de gastos, requisitos incompletos, falta de engajamento de clientes e baixo apoio executivo estão entre as principais razões para que eles não consigam atingir os seus objetivos. Em função disso, é importante que a companhia elimine problemas como gargalos, custos excessivos e o desenvolvimento de ferramentas de baixa qualidade.

Uma boa gestão de qualidade em projetos de TI requer entender o que os clientes querem e precisam e atendê-los com eficiência e eficácia. É preciso agregar valor aos seus negócios!

Para atingir tal objetivo, surgem os processos, os procedimentos, as políticas de gestão da qualidade de TI. Eles reduzem riscos e garantem que os objetivos sejam atingidos facilmente. Dessa forma, a empresa pode garantir maior envolvimento do usuário, criar mais engajamento e ter um planejamento eficaz.

Ficou curioso e quer saber quais são os maiores desafios ao estruturar os processos de gestão de qualidade em TI? Veja o post abaixo!

Foco no cliente

Um dos fatores estratégicos para garantir que projetos de TI atinjam os objetivos esperados é ter foco nas necessidades e experiência do cliente. Quando é estabelecida uma comunicação clara, a área de TI pode direcionar os trabalhos de forma mais eficaz. Além disso, metas, indicadores e prazos estarão corretamente alinhados, evitando riscos e superando as expectativas do cliente.

Construir a equipe certa

Outro ponto que impacta diretamente no sucesso das estratégias de gestão de qualidade em TI é o comprometimento do time de técnicos, analistas, programadores e testadores que estão envolvido no projeto. É essencial que o time atue de maneira integrada e compartilhe conhecimentos para solucionar problemas da maneira mais inovadora e rápida.

Nesse sentido, a empresa deve investir em metodologias que foquem na flexibilidade, integração e agilidade. Metodologias ágeis, como o Scrum, facilitam a gestão de um projeto eficaz, no qual todos possam atuar lado a lado para atingir melhores resultados com maior engajamento e foco nas demandas dos clientes.

Controle de Qualidade (Quality Control)

O controle de qualidade é um conjunto de procedimentos para assegurar que os produtos desenvolvidos atenderão os requisitos do cliente. É um processo reativo, orientado à detecção de falhas num produto, após seu desenvolvimento. Permite identificar falhas, de acordo com padrões de qualidade pré-definidos e, principalmente, de acordo com os requisitos do cliente, possibilitando suas correções. Em outras palavras, o QC é um processo corretivo, executado por um time específico e com um tratamento especializado.

Garantia de Qualidade (Quality Assurance)

Garantia de qualidade define padrões, processos e políticas a serem adotadas para garantir a qualidade no desenvolvimento de um produto. Está orientado, portanto, aos processos e à prevenção de falhas. É proativa, preventiva e visa monitorar e verificar se as abordagens técnicas, padrões e processos estão sendo seguidos e implementados corretamente. Assim, com o apoio de auditorias, a empresa pode mobilizar toda a sua equipe para ter uma cadeia operacional de alta performance.

Apoio executivo

O investimento em qualidade é algo que deve envolver o apoio de todos os profissionais, inclusive líderes. Essa estratégia não só reduz riscos e prejuízos, mas melhora o fluxo de trabalho e maximiza as taxas de sucesso das iniciativas do negócio.

Quando times recebem o apoio direto de seus gestores, a motivação no ambiente corporativo cresce, melhorando, também, a qualidade do trabalho executado em cada etapa.

As empresas estão cada vez mais investindo em melhorias de TI, visando otimização de processos, eliminação de falhas, aumento de produtividade, redução de custos para viabilizar investimentos. Mas, se olharmos há alguns anos atrás, a TI antigamente era vista como área operacional, de apoio, de suporte, mais voltada para resolver algum problema. Hoje, o contexto mudou e a área de TI virou uma área extremamente estratégica, envolvida em atividades altamente críticas para o negocio da empresa e não resolve mais problemas e sim, propõe soluções. Assim, a área de TI não pode ser vista como um gargalo e sim como uma área parceira de negócios e patrocinadora de melhorias, portanto, estratégias como a gestão de qualidade em TI ganham destaque entre as que podem ser utilizadas pela área por criarem mais performance e qualidade para o negócio.

Gostou do post e quer receber outras dicas sobre como otimizar rotinas de TI? Assine já a nossa newsletter!