No mundo da automação de testes, possuímos diversas opções de ferramentas que são responsáveis por disponibilizar recursos, peculiaridades e até mesmo facilidades que ajudarão no momento de escolher qual ferramenta o time utilizará para realizar suas automações. Neste texto veremos algumas opções e suas características:

– Selenium:

Uma ferramenta open source que hoje está entre as mais utilizadas no mercado, principalmente para aplicações WEB. É muito ampla no que se diz respeito a browsers e plataformas que consegue atuar como Linux, Mac, Windows, Firefox, Chrome, Internet Explorer, assim como em Headless Browsers. Além disso, os testadores podem escrever diversas linguagens de programação como Java, Perl, JavaScript, PHP, Python, C#, Ruby e Groovy.

– Appium:

Uma ferramenta de código aberto muito conhecida no mundo da automação mobile. Ela ganha pontos por trazer muitos benefícios aos testadores de aplicativos móveis como por exemplo: O usuário não precisa recompilar o aplicativo ou modificá-lo de qualquer maneira para automatizá-lo. E assim como na opção anterior, os principais idiomas como Java, Python, JavaScript, PHP, C# e Ruby, são suportados pelo Appium.

– Robotium:

O Robotium é uma ferramenta de código aberto que ganha muito espaço quando o quesito é automação Android. Isto porquê os desenvolvedores podem escrever cenários de teste de função, sistema e aceitação, abrangendo várias atividades do Android com o suporte do Robotium. Uma grande característica também é que ele pode ser usado para testar aplicativos em que o código-fonte está disponível e aplicativos em que apenas o arquivo .apk está disponível e os detalhes de implementação não são conhecidos.

– Cucumber:

É uma ferramenta que possui versões open source e comerciais. Muito utilizada para suportar o desenvolvimento orientado pelo comportamento, mas também para os testes de aceitação, onde são descritas as especificações de comportamento quando falamos em testes automatizados. O Cucumber possui um analisador de idioma comum, o Gherkin e é usado para descrever o valor do negócio em uma linguagem natural, por isso permite que equipes de desenvolvimento de software descrevam como o software deve se comportar em texto simples, escrevendo especificações através de exemplos.

-Katalon

O Katalon é uma ferramenta comercial com possibilidade de gratuidade no uso com redução de funcionalidade. É construído sobre as estruturas de automação de código aberto Selenium, Appium com uma interface IDE especializada para testes de aplicativos da Web, API, devices móveis e desktop. Muito utilizada para a automação de testes por permitir a gravação das etapas de teste e geração de scripts até a execução e a geração de relatórios de resultados destes testes, compondo uma poderosa ferramenta, abrangente e detentora de recursos integrados que facilitam as automações.

-Protractor

Ferramenta desenvolvida em Node.Js, muito utilizada para automação de testes end-to-end para aplicações construídas em AngularJS com possibilidade de interação com browsers reais. É preciso ter o Node instalado para sua utilização.

As opções de ferramentas no mercado são inúmeras e cada vez mais amplas para serem aproveitadas pelos desenvolvedores.

Tanto as opções que listamos quanto as outras ferramentas possuem obviamente pontos negativos também, que devem ser analisados de acordo com a necessidade do time e demanda a ser entregue. Por isso é importante antes de escolher qual ferramenta seguir, entender as necessidades e assim analisar qual trará mais benefícios ao final.